exploração urbana, fotografia, natureza, poesia, produtora de vídeo, reportagem, ruínas, texto, urbex

URBEX – Vila Rio Seco

URBEX - Vila do Rio Seco - Fotografia Daniel Pátaro (9).jpg
URBEX – Vila do Rio Seco – Fotografia Daniel Pátaro

Em determinados momentos, o asteísmo colabora sem desvios na formação de alguns eventos. Noutros, apenas expõe a localização acidental desses episódios entre seres e espaços. Digo isso pois vivi um episódio luculento, sucedido num antigo bulevar no setor médio da pólis, onde, nos primeiros anos da década de 1930, alguns cidadãos edificaram um inovador redondel, que ficou conhecido no mundo inteiro.

URBEX - Vila do Rio Seco - Fotografia Daniel Pátaro.jpg
URBEX – Vila do Rio Seco – Fotografia Daniel Pátaro

O asteísmo está em que, nessa caminhada tantas vezes bisada, eu era obrigado a passar ao lado de um antigo e alto muro de tijolos, na parte meridional da aleia; algo insólito me fez reparar uma construção envelhecida e desmoronando, suspensa num aclive súbito; uma espécie de pórtico, que guardava um vasto pátio baldio, desocupado e quase desabitado. Sem pensar duas vezes, entrei e andejei poucos metros até topar com um homem de semblante tão distinto que eu quase soltei um pasmo sonido, travado pela indispensável responsabilidade de moderação e educação.

URBEX - Vila do Rio Seco - Fotografia Daniel Pátaro (3).jpg
URBEX – Vila do Rio Seco – Fotografia Daniel Pátaro

Pesado, arruçado e maltrapilho, o concierge daquele lugar tinha uma aparência e um talhe que infundia obediência. Apesar dos sinais de senilidade e inópia, era musculado e eficiente. Chamava a atenção em seu rosto os olhos claros e uma verruga na pálpebra, que convertia-o num sujeito desagradável, apesar do seu poder de anuência.

URBEX - Vila do Rio Seco - Fotografia Daniel Pátaro (2).jpg
URBEX – Vila do Rio Seco – Fotografia Daniel Pátaro

Com uma voz lânguida e tremelicosa, dirigiu-se a mim:

– Quem te autorizou a entrar?

Senti uma hostilidade no tom e resolvi dizendo:

– Gostaria de tirar umas fotografias se o senhor aprovar; se não concordar eu vou embora.

– Fique a vontade, aproveite pois será tudo demolido em breve. Vai virar uma faculdade e uma torre de apartamentos de luxo. Agora vou voltar a coxilar pois não gosto muito de me movimentar.

URBEX - Vila do Rio Seco - Fotografia Daniel Pátaro (4).jpg
URBEX – Vila do Rio Seco – Fotografia Daniel Pátaro

Lépido entranhei na área enjeitada, fadada a suscitar a curiosidade nos bisbilhoteiros. Arquitetada num tipo de art déco agrária, cumpria o traçado europeu dominante; o teto triangular alvitrando ventura para as edificações dos investidores e as pequenas casas de madeira para os populachos operários, ditadas pelas mesmas tendências de eras.

URBEX - Vila do Rio Seco - Fotografia Daniel Pátaro (6).jpg
URBEX – Vila do Rio Seco – Fotografia Daniel Pátaro

Ocultada pelo muro alto e protegida pelo andrajo guarda-portão, uma vasta área em ruínas, lembrando uma fazenda, estendia-se campina adentro, chegando quase no meão da cidade.

URBEX - Vila do Rio Seco - Fotografia Daniel Pátaro (5).jpg
URBEX – Vila do Rio Seco – Fotografia Daniel Pátaro

Estava todo o recinto com o relvado envenenado, seco e rente ao solo, amuradas podres e quintais descuidados, oxidados, derribados, punidos pelo descaso, com suas lucernas quebradas, suas estragadas pilastras e suas carunchentas argamassas.

URBEX - Vila do Rio Seco - Fotografia Daniel Pátaro (8).jpg
URBEX – Vila do Rio Seco – Fotografia Daniel Pátaro

A área era nitidamente nociva e doentia, talvez por causa da sujeira, da umidade, dos bolores dos interiores, do odor molesto, das correntes de ar contaminadas, do mau gosto das pichações. Tais atributos convertiam a permanencia ali em algo desconfortável e medonho, a não ser pelas árvores, que dali pareciam controlar toda a cidade.

URBEX - Vila do Rio Seco - Fotografia Daniel Pátaro (7).jpg
URBEX – Vila do Rio Seco – Fotografia Daniel Pátaro

 

Anúncios
céu, exploração urbana, fotografia, natureza, poesia, produtora de vídeo, ruínas, urbex

Citadina

Citadina Fotografia Daniel Pátaro (6).jpg

De longe lembra um descomplicado aglomerado de árvores e plantas abundantes. Logo que acaba o caminho no chão, um acesso na floresta é avistado; só dá para movimentar-se pelo meato, pois a vegetação carregada e um tipo de sarmento que se suspende dos galhos altos formam um ambiente tão inextricável que é mais simples retornar e abandonar o lugar.

Citadina Fotografia Daniel Pátaro (2).jpg

Percorro esse local por causa das árvores e de um silvado que cresce até secar e cachear e servir de mantimento aos pássaros.

Citadina Fotografia Daniel Pátaro (4).jpg

Dali dá pra perceber os estrondos da cidade virtualizada e anestesiada, mas é só isso. É um região serena, com atmosfera pura e água cristalina borbulhando do chão.

Citadina Fotografia Daniel Pátaro (3).jpg

No centro da mata encontra-se ruindo ao solo um centenário casarão, do tempo em que a propriedade exercia sua missão de vender café para o mundo todo.

Citadina Fotografia Daniel Pátaro (5).jpg

Na época atual, na mansão, na realidade, não mais do que memórias subjugam suas taipas e contornos, e nem uma pessoa existe mais ali, não obstante ainda se testemunhe certa ebulição próxima daquelas fenestras.

Citadina Fotografia Daniel Pátaro (7).jpg

Continuando distante daquelas singulares abantesmas, um horizonte verde se expõe aos sentidos mais alertas e uma batelada de árvores já transmutaram de cor, devido ao período das flores.

chuva, climatologia, exploração urbana, fotografia, natureza, produtora de vídeo, reportagem, ruínas, texto, urbex

Neblina

Neblina Fotografia Daniel Pátaro

Uma pequena vila beira a antiga ferrovia suntuosa e imponente. A agora decrépita organização, construída para manter os trens outrora circulando, ainda está de pé, porém as comitivas desvaneceram e as máquinas deterioram estáticas.

Neblina Fotografia Daniel Pátaro

Mas ainda um mundo parece viver sobre esses trilhos, pois estão sempre cheios de gente e de rumor desde a alvorada até muito depois do crepúsculo.

_MG_6792_Snapseed

Quase no ponto central desse vilarejo existe uns assentos baixos e esticados, onde muitos se abancam, engolidos por suas necessidades e expectativas, suas providências e suas alegrias.

IMG_6702_Snapseed

O vetusto relógio anuncia a hora e as pessoas se sentem convocadas. Alguém diz qualquer coisa em voz alta, e um amplo grupo se constitui para observar o avanço da cerrada neblina.

IMG_6897_Snapseed

Texto e Fotografias de Daniel Pátaro.

apreciadores de nuvens, céu, climatologia, exploração urbana, fotografia, produtora de vídeo, ruínas, Skyscape, urbex

URBEX – Colônia Deserta

Colônia Abandonada Fotografia Daniel Pátaro.jpg
URBEX – Colônia Deserta – Fotografia Daniel Pátaro
apreciadores de nuvens, céu, chuva, climatologia, exploração urbana, fotografia, produtora de vídeo, ruínas, Skyscape, tempestade, urbex

Postremeiro

Postremeiro Fotografia Daniel Pátaro.jpg
URBEX – Exploração Urbana – Postremeiro Fotografia Daniel Pátaro
exploração urbana, fotografia, música, produtora de vídeo, ruínas, urbex, vídeo

Earth Without Men

Earth Without Men

trilha sonora: Edward Artemiev – Meditation

fotografia e montagem: Daniel Pátaro

exploração urbana, fotografia, produtora de vídeo, ruínas, urbex

URBEX – Rancho Abandonado

Rancho Abandonado URBEX Fotografia Daniel Pátaro2_Snapseed.jpg
URBEX Exploração Urbana Rancho Abandonado Fotografia Daniel Pátaro
exploração urbana, fotografia, produtora de vídeo, ruínas, urbex

URBEX – Escola Abandonada

URBEX - Escola Abandonada Fotografia Daniel Pátaro.png
URBEX – Exploração Urbana – Escola Abandonada Fotografia Daniel Pátaro
exploração urbana, fotografia, produtora de vídeo, ruínas, urbex, vídeo

URBEX – Casa Abandonada

Exploração Urbana - Ruínas Rurais Fotografia Daniel Pátaro.jpg
Exploração Urbana – Casa Abandonada Fotografia Daniel Pátaro
céu, exploração urbana, fotografia, produtora de vídeo, reportagem, ruínas, texto, urbex, vídeo

Exploração Urbana

_MG_1663_fhdr.jpg
Exploração Urbana Fotografia Daniel Pátaro

“Novamente senti que essa colônia deserta ainda fervilha da terrível inteligência de gerações. Isso encurtou minha presença no local. Região ampla de um assustador silêncio com muitas casas e algumas construções estranhas e atípicas, dignas de uma outra postagem. A temperatura estava na casa dos 32ºC e consegui observar a chuva chegando na hora do equinócio.” URBEX # 9 – Colônia Deserta, por Daniel Pátaro

apreciadores de nuvens, céu, chuva, climatologia, exploração urbana, fotografia, produtora de vídeo, ruínas, Skyscape, urbex

Fragmento

Fragmento Fotografia Daniel Pátaro.jpg
Fragmento Fotografia Daniel Pátaro
exploração urbana, fotografia, produtora de vídeo, ruínas

Arachne

Arachne Fotografia Daniel Pátaro.jpg
Arachne Fotografia Daniel Pátaro